"Toda memória de um homem é sua literatura particular"

quinta-feira, 30 de julho de 2015

"O Mágico de Oz" de L. Frank Baum


Apesar de estar de férias, estou bastante atrasada com as resenhas da Maratona Literária de Inverno 2015. Sei que elas terminarão e eu não conseguirei resenhar todas as leituras, mas também, ninguém aqui está apostando corrida ou necessitando bater o ponto, não é mesmo? Apenas espero que meus leitores e alunos tenham paciência com minha lerdeza!
Enfim, uma das leituras que fiz na MLI2015 foi "O mágico de Oz". Quem acompanhou minha visita à biblioteca Municipal, percebeu que achei a edição da Zahar de 2013 por lá dando sopa, não que antes não havia caído em minha mão outras versões desse clássico, mas sinceramente, traumas infantis me seguravam a leitura. 
Quando eu era criança, por muitas vezes, principalmente em datas especiais, como Natal, passava na televisão o filme de Doroty e eu, morria de medo! Que tipo de seres horrorosos eram aqueles? E que papo é esse de casas que saem rodogirando com ventos? E macacos geneticamente modificados com morcegos! Que horror! Aquele filme era um pesadelo. E o pior é que minha mãe falava: "Assista, filha, é tão bonitinho!" E eu me escondia atrás da almofada!


Mas nessas férias criei coragem e venci meu trauma! E na verdade, surpreendi-me.
Esta versão tem uma apresentação que indica o quanto, na época, O Mágico de Oz foi comparado com Alice no País das Maravilhas. Na hora não entendi, já que minha referencia da obra era o filme, mas conforme eu ia lendo, a confirmação se fazia. Tudo bem que esse não é tão psicodélico quanto este, mas as semelhanças existem: A fuga da realidade de uma pré adolescente para um mundo paralelo de fantasia; personagens em busca de respostas de dilemas filosóficos ou morais, como: O que é ser generoso? o que é ser corajoso? Quem sou eu? E aventuras, claro, onde não necessariamente exista o bem e o mal, afinal, bruxas podem ser boas, e mesmo as que são más, não são tão más assim, afinal de contas, ela só está defendendo seu poder; assim como o salvador, O Mágico, não é tão poderoso assim e tem várias imperfeições como qualquer outro ser pode ter, e na verdade, não podemos depender de ninguém, a não ser de nós mesmos e, algumas vezes, das verdadeiras amizades. Ah, e os mutantes macacos geneticamente modificados, coitados, eles são apenas uma população de animais dominados por um poder maior que eles: o poder de um gorro mágico... 
Fala sério, vai, na verdade O Mágico de Oz não nos diz nada de extraordinariamente diferente daquilo que vemos todos os dias: ambições, amizades, família, busca de poder, a procura do eu... Dúvidas simples como as do leão, também são nossas dúvidas:
"-Sempre achei que eu era um animal grande e assustador. Mesmo assim, coisinhas tão miúdas como essas flores quase acabaram comigo, e bichinhos pequeninos como os ratos salvaram a minha vida. Como a vida é estranha! Mas amigos, e agora? O que fazemos?"
E agora, o que fazemos ao descobrir, todos os dias, que a grandeza da vida não está no tamanmho físico das coisas?
Cotidianamente normal! Vivemos em Oz e nem sabemos!

Sem contar que as ilustrações dessa edição são demais, já que são as originais de W. W. Denslow, mesmo em preto e branco, elas nos remetem a um mundo onde a imaginação não se limita nos traços dos desenhos, sem contar que são menos assustadores que o filme. 
E falando novamente no filme, quem sabe agora eu consiga assisti-lo novamente pra acabar, definitivamente, com esse tabu infantil? :D
Boas Leituras !



O Mágico de Oz
L Frank Baum
W. W. Denslow (il.)
Sérgio Flaksman (tr)
Editora Zahar
2013
223 páginas

8 comentários:

  1. A Editora Zahar, arrasou com as capas desses clássicos, adorei a resenha e quero providenciar o meu logo.
    Beijos

    http://dicasdaisacereser.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem fale! Acho que também vou ter que adquirir um, já que esse exemplar é da Biblioteca! Obrigada pela visita!
      Boas Leituras!

      Excluir
  2. Meu sonho ter essa edição da Zahar, Fabi. Espero ter a oportunidade de comprá-la. A Zahar sempre arrasa. Dá vontade de comprar todos os livros. Infelizmente eu iria à falência! hahaha Assisti "O mágico de Oz" semana passada e adorei. Acho que li o livro quando eu era pequena e não me lembrava de mais nada. Foi maravilhoso.

    Beijão, Fabi.

    Luana
    http://psicoselliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Luana!!!

      Olhe só, andamos por caminhos contrários em relação ao Mágico de Oz, em? Preciso criar coragem como vc, e assisitir ao filme!
      Obrigada pela visitinha!
      Bjks e Boas Leituras!

      Excluir
  3. Oi Fabiana!
    Ahh essa edição é muito fofa!
    Quero todas da Zahar, mas infelizmente ainda não tive oportunidade de adquirir. Vai ser minha primeira compra quando retornar a trabalhar e a verba sair :D Adoro classicos infantis.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, David!

      Podemos adquirir juntos a coleção! Quem conseguir todos os títulos primeiro empresta para o outro babar! :D
      Obrigada pela visitinha!
      Boas Leituras!

      Excluir
  4. Minha infância! *_*

    Seguindo o blog!
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir