"Toda memória de um homem é sua literatura particular"

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Terceira resenha da #MLI2015

Tudo bem, sejamos sinceros, quando iniciou-se a Maratona Literária de Inverno eu estava terminando essa leitura, faltavam aproximadamente umas 100 páginas para o término. Mas como adorei o livro, achei por bem resenha-lo integrando-se na maratona.



Adoro comédias românticas. Fato. Mas todas que já li foram escritas por mulheres e quando me deparo com Jonathan Tropper, fico super impressionada com a visão masculina do sofrimento amoroso. Mesmo autor de "Plano B", o qual apenas assisti o filme e amei, o autor conta em primeira pessoa, a trágica estória de Doug, um jovem viúvo e colunista fracassado e desregrado que cai em uma profunda depressão após a morte de sua esposa Halley.
A estória é exatamente como Doug consegue levantar-se do fundo do poço em voltas com dúvidas psicológicas, sociais e familiares.
Apesar do assunto aparentemente ser tenso, Tropper consegue contar tudo isso com uma leveza e com um humor contagiante.
"Como falar com um viúvo" é um daqueles livros que nos deixam de ressaca após o seu fim.

Como falar com um viúvo
Jonathan Tropper
Regina Lyra (trd.)
páginas: 271

Boas leituras!

2 comentários:

  1. Não li sua resenha porque estou lendo esse livro,
    paguei super barato nele, e eu estou amando!
    http://becodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!!!

      Então nem vou te falar nada, mas continue a ler, pois vc vai amar mesmo, já que aconteceu o mesmo comigo: paguei super barato, devorei e amei! Agora quero ler os outros títulos do autor...
      Bjks e Boa Leitura!

      Excluir