"Toda memória de um homem é sua literatura particular"

sábado, 3 de outubro de 2015

Poesias na sala de aula

Enquanto isso, na oitava série, a proposta de pesquisa foi:
"Pautados nas poesias que já leram em suas vidas, dos poetas que já conhecem ou que ouviram aqui em sala de aula, ou de eu falar e ler para vocês tragam uma poesia que gostem muito para serem lidas em sala de aula."
Qual não foi minha surpresa ao ver os poetas que nos visitaram e introduzidos na aula com as expressões:
"-Olha, prô, eu trouxe Drummond, e esse cara é demais!"
"- Dona, eu trouxe Clarice, e ela é f...!"
:O :O :O !!!
Só para desfrute dos leitores do blog, trago algumas das poesias que vieram das pesquisas dos meus alunos:

1.Poema de Sete Faces
Carlos Drummond de Andrade
  

Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida.

As casas espiam os homens
que correm atrás de mulheres.
A tarde talvez fosse azul,
não houvesse tantos desejos.

O bonde passa cheio de pernas:
pernas brancas pretas amarelas.
Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração.
Porém meus olhos
não perguntam nada.

O homem atrás do bigode
é sério, simples e forte.
Quase não conversa.
Tem poucos, raros amigos
o homem atrás dos óculos e do bigode.

Meu Deus, por que me abandonaste
se sabias que eu não era Deus,
se sabias que eu era fraco.

Mundo mundo vasto mundo
se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração.

Eu não devia te dizer
mas essa lua
mas esse conhaque
botam a gente comovido como o diabo.


2. Velhas Árvores 
Olavo Bilac

Olha estas velhas árvores, mais belas
Do que as árvores novas, mais amigas:
Tanto mais belas quanto mais antigas,
Vencedoras da idade e das procelas... 

O homem, a fera, e o inseto, à sombra delas
Vivem, livres de fomes e fadigas;
E em seus galhos abrigam-se as cantigas
E os amores das aves tagarelas. 

Não choremos, amigo, a mocidade!
Envelheçamos rindo! envelheçamos
Como as árvores fortes envelhecem: 

Na glória da alegria e da bondade,
Agasalhando os pássaros nos ramos,
Dando sombra e consolo aos que padecem! 

3. A Perfeição 
Clarice Lispector

O que me tranqüiliza é que tudo o que existe, existe com uma precisão absoluta. O que for do tamanho de uma cabeça de alfinete não transborda nem uma fração de milímetro além do tamanho de uma cabeça de alfinete. Tudo o que existe é de uma grande exatidão. Pena é que a maior parte do que existe com essa exatidão nos é tecnicamente invisível. O bom é que a verdade chega a nós como um sentido secreto das coisas. Nós terminamos adivinhando, confusos, a perfeição.

4. Para Sempre
Carlos Drummond de Andrade
  
Por que Deus permite
Que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite
É tempo sem hora
Luz que não apaga
Quando sopra o vento
E chuva desaba
Veludo escondido
Na pele enrugada
Água pura, ar puro
Puro pensamento
Morrer acontece
Com o que é breve e passa
Sem deixar vestígio
Mãe, na sua graça
É eternidade
Por que Deus se lembra
- Mistério profundo -
De tirá-la um dia?
Fosse eu rei do mundo
Baixava uma lei:
Mãe não morre nunca
Mãe ficará sempre
Junto de seu filho
E ele, velho embora
Será pequenino
Feito grão de milho

5. 
Minha Grande Ternura
Manuel Bandeira 

Minha grande ternura
Pelos passarinhos mortos;
Pelas pequeninas aranhas.

Minha grande ternura
Pelas mulheres que foram meninas bonitas
E ficaram mulheres feias;
Pelas mulheres que foram desejáveis
E deixaram de o ser.
Pelas mulheres que me amaram
E que eu não pude amar.

Minha grande ternura
Pelos poemas que
Não consegui realizar.

Minha grande ternura
Pelas amadas que
Envelheceram sem maldade.

Minha grande ternura
Pelas gotas de orvalho que
São o único enfeite de um túmulo. 


É, acho que estou tendo um dedo de influência nessa criançada! 

Boas Leituras!




7 comentários:

  1. Que escolhas lindas, queria ter tido aulas assim!
    bj

    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jess!
      Não são apaixonantes? Também amei!
      Bjks e Boas Leituras!

      Excluir
    2. Parabéns Fabi, que trabalho lindo vou indicar na escola da minha filha.

      Excluir
    3. Parabéns Fabi, que trabalho lindo vou indicar na escola da minha filha.

      Excluir
    4. Oie, Cássia!!!

      Que bom que gostou!!! Indique sim, vamos plantar poesia por aí!
      Bjks e Boas Leituras!

      Excluir
  2. Ooi, tudo bom??
    Quero ter aulas assim <3 SHAUSH Adorei a iniciativa de levar poesias, esses dias caiu um poema do Olavo Bilac em um vestibular e eu adorei *-* A escrita da Clarice é maravilhosa,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Mandy!

      Venha assistir minhas aulas! Está convidadíssima! Obrigada pela visitinha!
      Bjks e Boas Leituras!

      Excluir