"Toda memória de um homem é sua literatura particular"

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

"Respeite o medo" de Ana Cris Soares

Oie, povo!!!!!

Esses dias, matando tempo no twitter, tive a sorte de conhecer a super simpática Ana Cris Soares. Começamos a conversar e ela me contou um pouco sobre o trabalho dela. De cara achei o máximo e resolvi trazê-la aqui pro Língua e Literatura para apresentá-la também a vocês.
Ana Cristina Soares é carioca, 42 anos, engenheira mecânica, moradora de Resende. Contista e romancista, publicou seu primeiro livro, Morrer é melhor do que nada, em 2013.  
No último dia 16 ela lançou seu segundo livro pela Editora Chiado, Respeite o medo, lá em Resende, na Maria Claudia Patisserie. E lógico que foi um sucesso! 
Pedi o meu exemplar, que já está a caminho e, assim que chegar, conto pra vocês sobre minhas impressões de leitura, mas tenho certeza que será maravilhoso, pois a Ana tem como inspiração Nelson Rodrigues, por aí já podemos ter uma ideia da qualidade de suas leituras e de sua literatura.
Mas enquanto não chegam nossos livros, fiz uma entrevista com ela para que possamos matar um pouco de nossa curiosidade:


Quando começou a escrever artisticamente e por quê? Quais foram suas primeiras escritas literárias?

Desde os 15 anos as ideias estão na minha cabeça, mas pensava que não tinha jeito para escrever. Gosto de escrever, gosto de criar situações, imaginar a reação dos personagens, conhecê-los.  
Lá pelos 18 comecei a escrever minha primeira estória, muito simples, mas parei. De novo por falta de jeito. Aos vinte e poucos, quando fazia mestrado, tive uma ideia de um romance, “O mundo ficou pequeno” e escrevi. Depois veio outro, “Os sete erros” um pouco mais elaborado. Parei mais uma vez, pois romances consomem muito tempo e energia. Mais ou menos em 2012, ou seja, aos 38 anos eu comecei a escrever contos: é mais fácil, rápido e não demanda tanta energia. Comecei a mostrar os contos para os amigos, que gostaram e então, deslanchei. Escrevi “Morrer é melhor do que nada” e “Respeite o Medo”. Atualmente, estou finalizando “O Mal que você me fez”, um romance.


Quem é o autor inspiração pra você? 

Nélson Rodrigues, pois acho que minha obra se assemelha a dele: traições, intrigas, mentiras.., o pior do ser humano. Entretanto, eu não escrevo tanto sobre sexo quanto NR;  
Mas, gosto muito de Gabriel Garcia Marques também.



Fale sobre "Respeite o medo".

É meu segundo livro de contos, eu me sinto aprimorada em relação ao primeiro. São estórias do dia-a-dia, cheias de surpresas, traições, falsidades e… as consequências disso. Os contos são um pouco maiores, os personagens são mais desenvolvidos.


Quais são seus planos literários para o futuro? 

Quero continuar escrevendo, já estou finalizando um romance muito lindo chamado “O mal que você me fez”. Meus planos são divulgar o “Respeite o Medo”, para torná-lo acessível ao maior número de pessoas possível. E, continuar escrevendo, pois adoro!

E então, não é de ficar curioso pra ler logo toda a obra da autora? Sem contar que ela é super acessível e simpática. Quem quiser comprar o Respeite o medo, basta acessar o site da editora ou achá-lo no Mercado Livre. Quem quiser falar com a autora, também pode encontrá-la no twitter @AnnaCissy ou ler um pouco de sua obra lá em seu blog Morrer é melhor do que nada.

Boas Leituras!


Nenhum comentário:

Postar um comentário