"Toda memória de um homem é sua literatura particular"

quarta-feira, 2 de março de 2016

E assim se fez... (Poesia)

Oi, povo!

Sabe, sempre que proponho uma atividade de produção de texto em sala de aula, também produzo um texto do mesmo tema ao mesmo tempo que os alunos, mesmo porque acabo observando se o que foi proposto é possível ser concretizado, além do que é uma boa desculpa para escrever.
Tendo isso em vista, hoje achei no meio dos meus papéis da escola, um texto poético de uma proposta de produção textual que fiz há tempo atrás. Resolvi compartilhá-lo.

E assim se faz...

Não sei se eu estava lá
Quando tudo se fez...
Água...
Mar...
Sal...
Vento...
Areia...
Sol...
Vida...

Quem sabe eu já era um pedaço de concha
Quebrada

E hoje sinto a vida pulsar
No meu coração de ondas de vento,
Em ritmo descompassado,
E melodia desconhecida,
Com destino de quebrar na dureza de seus olhos
Frios.
Distantes.

Apenas a sensualidade
Do explodir da onda de nossas vidas
Poderá salvar os sentimentos
Que sofrem em nossa canção íntima.

(28/11/2014)

Espero que tenham gostando.
Bjks e Boas Leituras!


8 comentários:

  1. Que poesia linda! Adorei de verdade, parabéns. Não consigo escrever poesias apesar de achá-las tão envolventes,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  2. Poetisa!Continue produzindo mais, você leva jeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu!

      Brigada! Ler e escrever sempre!
      Bjks e Boas Leituras!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Eita, confundi a galera, desculpem-me! Abraços e boas leitura para ambos!

      Excluir