"Toda memória de um homem é sua literatura particular"

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Mario Quintana - Da preguiça como método de trabalho

Olá, povo que lê!!!


Antes de sair de férias, em dezembro, passei pela biblioteca da escola e vi este título do Mario Quintana: Da Preguiça como Método de Trabalho. Quer título melhor para te acompanhar nas férias? Porem, mal sabia eu que o melhor estava por vir. Sabe aquele livro que você marca quase todas as páginas de tão bom que é? Pois este do Quintana encontra-se nessse meio de livros sensacionais. O mote é exatamente o título, ou seja, Quintana, por gracinha dele, diz escrever alguns textos muito curtos por pura preguiça de escrever. Como ele é engraçadinho! Escrever textos tão densos como os encontrados nesta coletânea, é coisa para gênios, assim como é o autor. Na verdade, fiz este postagem não para ficar aqui, babando sobre livro, mas sim para compartilhar alguns dos mini contos maravilhosos do livro. Aproveitem:

VIGILANTES NOTURNOS

Os que fazem amor não estão fazendo apenas amor: estão dando corda ao relógio do mundo.


ETERNIDADE
 
A eternidade é um relógio sem ponteiros.


VERSO AVULSO

O luar é a luz do sol que está dormindo...

 DONA LÓGICA

Dona Lógica usa coque e óculos, como aquelas velhas professoras que não se fabricam mais e tão chatas que, no meio da aula, sempre alguém lhes pedia “para ir lá fora”. Sim, dona lógica, a alma também precisa de um pouco de ar.

ELES

Nada mais natural que eles façam propaganda de uma arte coletiva: os rebanhos desconhecem a primeira pessoa do singular.

PERCALÇOS DA POSTERIDADE

O mais irritante de nos transformarem um dia em estátuas é que a gente não pode coçar-se.

ORTOGRAFIA TRANSCEDENTAL

Alucinação deveria escrever-se com "h". Olhem só: halucinação! Não é mesmo? Tanto mais que, desde que os antigos fantasmas o perderam, o "h" é uma letra fantasmal.

OS RETRATOS

O pior dos nossos retratos é que vão ficando cada dia
mais jovens. 
E chega um dia em que parecem nossos filhos...
E a gente os olha comovidamente, como se houvesse 
morrido há muito, em plena mocidade.
Os pobres-diabos!

DOS ELEFANTES

O único defeito dos elefantes é não serem portáteis.

SEGUNDA

O pior da segunda-feira é que a gente sempre chega atrasado. "Meu Deus! Como é que eu fui perder a primeira feira?"

E por aí, vai minha gente... Digam se Quintana não é sensacional!?
Fica então aí só algumas pitadinhas para que vocês possam ir em busca do prato completo.

Da Preguiça como Métode de Trabalho
Mario Quintana
Editora Globo, 2007
359 páginas.

Boas leituras!
Fabiana



Nenhum comentário:

Postar um comentário