"Toda memória de um homem é sua literatura particular"

terça-feira, 26 de junho de 2018

Resenha: Ansiedade - Como enfrentar o mal do século?

Olá Leitores!







Hoje tem resenha, uhuu!

O livro o qual vou falar hoje chama-se "Ansiedade - como enfrentar o mal do século?", o primeiro que li do Augusto Cury. Antes de começar a falar sobre o livro, eu gostaria de revelar que tento ler mas odeio auto ajuda, pois sempre são livros que falam coisas óbvias que não me ajudam em nada e é essa a sensação que eu tenho quando leio a maioria dos livros do gênero. Não vou dizer que esse foi o melhor livro de auto ajuda que já peguei e que por conta disso comecei a gostar mais do gênero, eu o classificaria como uma leitura mediana e vou explicar porque.

O livro tem uma linguagem simples, Cury trata, em poucas páginas, sobre como funciona a mente humana diante das situações em que ficamos ansiosos e como evitar que tenhamos certos tipos de pensamentos. Esse tipo de enredo me atraiu bastante, porque no meio de uma faculdade, monografia, provas e estágio, quem não fica ansioso, não é mesmo? Mas ao ler, me decepcionei um pouco. O primeiro ponto decepcionante foi que o autor trata muito de suas experiência pessoais e profissionais relacionando seus exemplos  com o tema, e isso fez com que o texto ficasse um pouco carregado, deixando algumas partes da leitura mais arrastadas que outras, talvez ele devesse contar tais experiências com menos detalhes, ocupando menos espaço do livro com elas. Outra decepção foi que eu esperava mais técnicas para controle da ansiedade, que ele só trouxe ao final do livro e, mesmo assim, não trouxe algumas básicas como meditação e atividades físicas (como boa ansiosa digo que elas funcionam muito bem!).

A parte positiva do livro foi a forma como ele explica o funcionamento da nossa mente, que para quem não gosta lá muito de Ciências, deixa a leitura super leve e passa a mensagem da mesma forma que teríamos num texto mega técnicos que costumam fazer o leitor comum largar do livro, também não diz as coisas de forma óbvia, sem trazer novidade alguma para o leitor que geralmente sabe a teoria e apenas não faz, ou seja, ele coloca de uma forma bem interessante tal ponto científico, o que também não deixou a leitura massante, irritante.

Por fim, queria dizer que apesar de esperar mais da leitura, por pensar que ele iria abordar a ansiedade de uma outra forma, eu indicaria sim o livro, mas leiam para entender a mente humana, pois se você está buscando se tornar menos ansioso, recomendo outras leituras, pois nesse aspecto, não senti muita ajuda.

E você já leu esse livro ou algo semelhante? Conte para nós o que achou!

Beijinhos Ju

"Não fique ansioso, a ansiedade não vai fazer com que nada se resolva mais rápido".

Nenhum comentário:

Postar um comentário