terça-feira, 16 de outubro de 2018

Livros infantis para todas as idades


O dia da criança passou mas o mês da criança ainda não.

Por isso vim trazer pra vocês, os livros que minha filha de 8 anos mais gosta.
Quem me segue no Insta, sabe que o IG Two Reader Girls é meu e da pequena Clara. E a pequenina sempre gostou muito de folhear livros, revistas...

Ao que me lembro, os clássicos Disney foram as primeiras estorinhas que contamos para ela.




São atemporais, não?! Branca de Neve, A Bela Adormecida, Rapunzel...encantam até os adultos.

Conforme ela foi crescendo, o gosto foi mudando. Ela adorava (e ainda gosta) dos livros Pop-Up

É de encher os olhos


Já um pouco maior, apresentei o já clássico mundo da Turma da Mônica

A turma cresceu e se tornou poliglota
Quem não gosta, não é?!
A personagem preferida da Clarinha é a Magali. Alguém arrisca um porque? 

Qualquer semelhança, não é coincidência


Ela adora a Magali - além de muitas guloseimas em comum - é uma personagem meiga que está sempre ao lado da sua amiga Mônica.

Agora ela já consegue ler livros sozinha, com mais enredo e menos figuras.
Como é o caso da Coleção Serelepe. São livros curtinhos mas com estorinhas mais desenvolvidas. Eu tinha vários dessa coleção mas me desfiz quando cresci. Depois que a pequena nasceu, bateu a saudade, fui atrás e achei alguns nos sebos.








A capa é fofinha, eu adorava apertar quando era criança.












As estórias tem sempre uma lição no final. Muito bacana para as crianças começarem a perceber que o livro pode ser divertido e trazer uma mensagem positiva.









Outro que li na infância – veja nesse post – e repassei para ela foi, Flor de Maio. Encantador.


Andando pela biblioteca do bairro encontramos o livro: “Quem soltou o Pum”. Vocês já leram? É de chorar de tanto rir.
"Não faça barulho, Pum"


Pum é o nome de um cachorrinho, quando ele apronta, o seu dono, um garotinho diz coisas do tipo: “Ah não, o Pum escapou” ou “Soltei o Pum na frente das visitas”. Esse duplo sentido ficou engraçadíssimo e juntamente com as imagens, é diversão na certa.

A coleção só aumenta



Deixando o pum de lado, vamos falar de coisa séria. E coisa séria combina com criança? Sim. 

Um exemplo é o livro A Ilha Perdida. Um livro para o público infanto juvenil mas que já pode ser apreciado pelos menores. Eu disse que esse tem um tom mais sério, né?! Ele vai falar sobre a destruição do meio ambiente pelo homem. Tema bastante atual. Infelizmente. Mas no meio dessa estória, vamos encontrar amizade, amor pelos animais e uma vontade enorme de conhecer a ilha de Simão!!!!


Edição nova com capa em Braille






Livro da maravilhosa coleção vaga-lume que conta com tanto outros títulos como: Éramos Seis, Açúcar Amargo, O escaravelho do Diabo, Aventuras de Xisto....que saudade!








E como quase pré-adolescente, como ela diz...rsrs ela tem gostado muito de livros que exploram as vidas de atrizes e cantoras teen, como o caso dos diários de Larissa Manoela e Karol Sevilla.

Eu apoio esse tipo de leitura, já que é um estímulo, mas sem nunca deixar de mostrar a literatura clássica infantil.
Que passa por Monteiro Lobato, Cecilia Meireles e Ziraldo.



Autores primordiais para criar o gosto pela leitura e incentivar a descobrir o mundo das letras daqui para frente.









E pra finalizar, não poderia esquecer de citar as revistinhas de palavras cruzadas. Além de divertidas, a criança aprende brincando e exercita a concentração; não faltam aqui em casa.  




Ufa! Foram dicas de leitura para todos os gostos e idades, não?! Espero que tenham gostado. Me contem, o que seus pequenos gostam de ler? Um lindo mês das crianças para todos nós.

Bjs, Lu

Siga @tworeadergirls no Instagram
e os perfis das nossas colunistas:

@linguaeliteratura_
@fabipsanchez78
@leilabookcook
@literandoo

Nenhum comentário:

Postar um comentário