terça-feira, 19 de novembro de 2019

Ansiedade e literatura

Olá, povo que lê!!!

Nossa, parece que faz um ano que não escrevo aqui no blog, na verdade parece que faz um ano que não escrevo qualquer coisa... Minha vida está tão de cabeça pra baixo que não consigo me dedicar à literatura, isso acontece com vocês?


terça-feira, 12 de novembro de 2019

Ler ou comer? Por que não os dois?/ por Cristiane Oliveira


Minha gente! 
E não é que chegou o mês de um dos feriados mais aguardados no lado norte do mapa?

Pois é… Dia de ação de graças é aquele feriadão prolongado que proporciona não só encontros familiares, mas muita, muuuuuuitaaaaaa comilança.

terça-feira, 5 de novembro de 2019

O poder feminino na literatura - Lu Rabello



Em uma era em que se fala tanto sobre feminismo, vim trazer algumas de minhas personagens femininas mais queridas. Mulheres tão diferentes mas que nunca perderam a esperança por tempos melhores e principalmente, nunca perderam sua doçura
E notem que quase todos os livros também foram escritos por mulheres. Confira




quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Machado de Assis e o terror - Lu Rabello

Nesse mês de outubro, nos dedicamos a fazer uma pequena homenagem ao querido Machado de Assis e hoje ao comemorar o Halloween, vim rapidamente trazer 2 contos do Bruxo do Cosme Velho.






"Mas o que ele tem a ver com essa data?" Você deve estar se perguntando. Sabia que Machado também escreveu terror? Pois é, eu também me surpreendi.
Sem enrolação, irei deixar os links para vocês lerem as duas estórias assustadoras que o maior escritor brasileiro deixou:


e



Só posso dizer que Machadinho era cruel quando queria...

É só clicar nos nomes acima.

Divirtam-se e feliz dia das bruxas!


Siga-nos no Instagram

@tworeadergirls

@fabipsanchez78

@cristianeolis78

@culinariaehorta

@leilabookcook 

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Um apólogo



Outubro está chegando ao fim e com ele também terminamos a homenagem ao nosso escritor crush aqui do Língua e Literatura: Machado de Assis.
Para fechar com chave de ouro, quis trazer um conto super curto, divertido e atual para lermos e fazermos uma breve análise, só pra terminar de convencer você, meu caro leitor, de que ler clássicos não tem nada de chato. Trouxe pra leitura hoje o conto:

Resultado de imagem para um apólogo



terça-feira, 15 de outubro de 2019

A fase romântica de Machado - Helena - por Lu Rabello


Venho falar sobre um livro não tão famoso e não tão querido de Machado de Assis: HELENA

Helena faz parte da fase romântica de Machado. Fase tal, que faz muitos torcerem o nariz.

terça-feira, 8 de outubro de 2019

O futuro está nas cartas? - Leila Jacob

Quem nunca passou raiva com leituras obrigatórias na escola? Eu mesma, nunca passei uma raivinha se quer por conta disso.
Apesar de estudar em escolas públicas e ter falta de diversos professores em algumas matérias, sempre tive ótimos professores de literatura que carrego laços até hoje.



Meu primeiro contato com Machado de Assis foi com o conto A Cartomante, lançado em um jornal em 1884, a obra faz parte de várias coletâneas do autor.
Foi uma leitura conjunta que durou 2 aulas cheias de reflexões.
Era como se estivéssemos assistindo uma baita novela.

Eu achei o máximo, pensava que Machado de Assis era chato e sem jeito.
Mas o cara tem jeito sim.
Com uma premissa muito parecida com Dom Casmurro, A Cartomante conta a história de 3 personagens unidos por casamento, amizade e traição. Porém não temos suposições e sim a certeza da traição.

Rita comenta com o amante sobre a cartomante que diz coisas bem convincentes para ela, e Camilo por sua vez não acredita em adivinhas charlatões.

Vilela que era marido de Rita e amigo de Camilo, que era amante de Rita.
Olha a loucura, lembrando muito a música de Amado Batista com a carta deixada no quintal, cartas anônimas sobre o caso extraconjugal, que Camilo recebe, ele fica com medo de seu amigo Vilela ter descoberto o caso, e deixa de frequentar a casa dele.

Até que um dia recebe um bilhete do amigo Vilela chamando com urgência para comparecer à casa dele.
Camilo fica morrendo de medo, pois teme que o amigo tire satisfações com ele.

Mesmo assim vai confiante que seja sobre outro assunto. Ansioso para saber o que vai acontecer e com a estrada parada por um acidente, Camilo se ver parado na porta da cartomante e por curiosidade entra para saber se ela é uma mentirosa ou não.

Adentrado incrédulo no recinto, a cartomante lê as cartas falando tudo que Camilo quer ouvir e ele vai feliz e conten te para casa de seu amigo.
O final do conto vocês terão que ler para saber.

Genial ou não?
E ainda deixa um mistério no final com certas coisas que não são ditas, Machado deixa que os leitores façam suposições de sua obra.
Aquele conto que deixa com gostinho de quero mais e ao mesmo tempo satisfeito de ter lido
.

Deixe seu comentário, até mais!


Siga-nos no Instagram

@tworeadergirls

@fabipsanchez78

@cristianeolis78

@culinariaehorta


@leilabookcook