terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Coisas que a ciência não explica (parte I)

Olá, povo que lê!

Hoje vim trazer pra vocês uma novelinha de 3 capítulos que escrevi esse ano pra Revista Sintonia, aqui da minha região. A cada postagem minha, vocês lerão um capítulo, pode ser? Espero que gostem, o feedback de vocês aí nos comentários é importante!

Resultado de imagem para gif floresta


 Coisas que a ciência não explica

Era mais uma noite de gravação. Eu e o Mário estávamos a procura de mais um animal noturno para terminarmos aquele set. Precisávamos entregar as imagens na manhã seguinte para serem feitos os cortes e montagens necessárias.
Já estávamos exaustos. A onça havia nos dado uma canseira após ter-nos descoberto. Sorte que todas aquelas árvores tortuosas serviram para nos auxiliar na fuga.
Andávamos cautelosos para não causarmos mais acidentes. A noite estava escura, sem lua e sem estrelas. A lanterna mal clareava um metro a nossa frente.
Dois pontos brilhantes apareceram sobre uma árvore musguenta. Graças a Deus! Havíamos encontrado uma coruja!
Pé ante pé nos aproximamos e começamos a gravar. Eu já começava a fazer a descrição da possível espécie quando a luz começou a mostrar outros pontos brilhantes espalhados pelos galhos... com grandes cabeças largas... não, não eram cabeças, pareciam chapéus... e asas cruzadas sobre os corpos... não havia penas, eram braços...
O que eram aqueles seres?
Arrepios correriam pela minha espinha.
A luz desapareceu.
Quando olhei para trás, Mário já não estava mais comigo.
Ouvi um relincho de fogo vindo de trás das árvores, que fez com que todos aqueles pequenos seres se levantassem sobre os galhos e fixassem seus faróis em minha direção.
Como um animal sendo caçado, fugi para o treiller. Corri como nunca havia corrido antes, sem olhar para trás.
Abri a porta desesperadamente e encontrei Mário sentado, na frente do equipamento, pálido, assistindo à filmagem.
A imagem era de uma dança de vaga-lumes. Sumiram os chapéus, os braços, o relincho de fogo.
Nos olhamos sem palavras.
A tecnologia e a biologia não explica alguns fenômenos. Na manhã seguinte não teríamos material para entregar à emissora.

Continua...

Bjks e Boas leituras!

Fabi

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Chick lit: livros de amorzinho

Olá, povo que lê!

Primeiramente, desculpem-me pelo atraso da postagem, mas é que ontem foi uma correria só, mas hoje já estou aqui com uma recomendação literária fresquinha pra vocês.
Mas antes da recomendação, deixe-me falar um pouco sobre o título da postagem: "Chick Lit". Conheci esse termo quando eu conversava sobre "O diário de Bridget Jones" com minha amiga Leila - coautora aqui do blog -, dizendo que eu gostava muito do livro e de outros romances que seguiam essa mesma linhagem, e foi então que ela me disse que esses livros são do novo gênero literário "Chick Lit"- segundo minha amiga Cris Oliveira, poliglota e tradutora, Chick (mina, na gíria) e lit  (abreviação de literature) - nada mais é do que romances românticos onde protagonistas mostram nuances da vida da mulher atual, com destaque para seu lado profissional, familiar, aspectos emocionais, psicológicos e sociais, mas principalmente, as aventuras e desventuras amorosas do mundo feminino. 
Gente, sei que livros como esses sofrem um preconceito tamanho, e sei também que muitos são mal escritos, mas calma aí, dá licença de eu me divertir lendo sobre mulheres as quais me identifico e que geralmente têm um final feliz? Ok, obrigada por me darem licença, senhores críticos... E viva as novas autoras do gênero! Como muitos de vocês sabem, odeio estrangeirismos em nossa língua que já é tão complexa e rica, apesar do gênero ter surgido em terras de língua inglesa,  no livro "Fazendo meu filme 1", a autora Paula Pimenta diz que sua protagonista de seu livro gosta de "filmes de amorzinho", então vou adotar esse termo para classificar esse novo gênero literário. Portanto, hoje, indicarei a vocês, alguns "livros de amorzinho".
Esse ano ganhei dois box do meu digníssimo marido. Ele sabe o tipo de livro que gosto, e sabe que amo quando me dá livros, mas tenho certeza que uma das maiores razões para ter comprado foi o preço. Ele pegou uma promoção nas Americanas! :D Seu método de compras literárias é o seguinte: tá barato, então beleza! Ele não é um cara que vai pela sinopse do livro, portanto, minha gente, antes que vocês pensem bobagem, ele não comprou com segundas intenções, comprou apenas para me deixar feliz com pouco dinheiro!
Enfim, o primeiro box é da Nora Roberts "Quarteto de noivas". Há uns 10 anos atrás, li meu primeiro livro da Nora : Lua de sangue. Gente, amei!!! Inclusive também tem o filme. Super recomendo. Mas hoje vim mostrar mesmo é esse box super fofo, formado por quatro livros. Cada livro conta sobre a história de uma das meninas que juntas formam uma sociedade que produz festas de casamento. O primeiro livro, "Álbum de casamento",  fala sobre a fotógrafa; o segundo, "Mar de rosas", sobre a florista; o terceiro, "Bem-casados", sobre a doceira e o último, "Felizes para sempre", sobre a administradora/relações públicas da empresa. O legal, além de ver o desenvolvimento do enredo de cada uma das protagonistas, é perceber como a autora vai costurando os enredos. 1168 páginas que te deixam com gosto de quero mais ao chegar ao fim da saga. Além disso, essa edição da arqueiro tem páginas amareladas e letras grandes e espaçadas, ou seja agilidade na leitura é algo certo.
O segundo box é "De repente", da Susan Fox. Confesso que esse box não me chamava a atenção. Meu digníssimo comprou-o por conta e risco e os livros ficaram na estante um tempão me olhando e falando: "e aí? vai adiar minha leitura até quando?" Até que mês passado não aguentei tanta audácia e peguei o box para lê-lo. Também é composto por 4 livros, mas agora as protagonistas são 4 irmãs, onde cada livro fala sobre uma das irmãs viajando para a terra natal organizar o casamento da caçula. Ui, preparem-se, pois esse box é quente... nele tem de kama sutra a encontros românticos em praias. O legal é que as 3 irmãs mais velhas, super mal resolvidas amorosamente, conseguem, na viagem (inclusive cada uma faz essa viagem num meio de transporte diferente), encontrar um bom par, enquanto a irmã mais nova que aguarda as mais velhas para assistirem ao seu casamento e que namora com o mesmo carinha desde sempre, está super infeliz amorosamente e, durante o último livro, tenta reencontrar o novo no que já sempre existiu. As 1510 páginas também são super rápidas de ler, quentes e divertidas.
Pois então, ficam aí minhas dicas das leituras de alguns "livros de amorzinho" que li esse ano. Espero que gostem,  e se não gostarem, também não tem problema, deixe sua opinião aí pra eu saber se compactuamos com a mesma opinião.
Bjks e Boas Leituras!
Fabi

Quarteto de noivas
Nora Roberts
Editora Arqueiro

Saga De Repente
Susan Fox
Editora Única

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Rapunzel no Reino das Fadas

Oi, povo que lê!

Desculpem, sei que vocês estavam esperando a postagem de amanhã da Ju, mas eu não aguentei de emoção quando conversei com o Alex e ele disse que a capa do "Rapunzel no Reino das Trevas" mudou e, melhor, em breve teremos "Rapunzel no Reino das Fadas"!!!
Olhem só como que ficaram sensacionais essas capas!!!
Vocês ainda não leram o livro 1? Então aproveitem que estão em promoção os últimos exemplares da primeira edição.
Você já leu o 1 e não vê a hora de ler o 2? O Alex é super gente boa e disponibilizou a sinopse e o primeiro capítulo pra gente (Uhuuuuu!)

Veja a Sinopse:
Após o Reino das Trevas ser destruído, uma nova ameaça surge em Zafon.

Rapunzel precisa unir forças com criaturas místicas e mágicas para salvar a todos, mas o que ela tanto temia aconteceu.


Rapunzel, jogue suas tranças! 



Pois é, pessoal, agora o negócio é esperar a publicação... quem sabe o Alex manda um exemplar pra gente fazer um booktour, em?

Ah, amanhã tem o post da Ju normalmente, tá, pessoal?

Bjks e Boas Leituras!
Fabi


terça-feira, 24 de outubro de 2017

Minha estante da espera

Oi, povo que lê!!!

E aí, o que vocês tem lido de bom? Eu li bastante coisa, mas ainda tenho muito o que ler... é muito livro pra pouca vida! Vocês estão na mesma situação que a minha? Devido essa situação, pensei em fazer uma postagem bem interativa: a proposta é mostrarmos o que estamos lendo e o que ainda nos falta a ler, o que acham? 
Sabe, ganho muitos livros devido aos projetos literários que tenho, por isso parece que minha pilha de livros pra ler não tem fim, mas pelo incrível que pareça, também faço circular muita coisa, vocês vão ver nessa postagem.
Bom, então vou começar com os que estou lendo:
Esses são os livros de cabeceira, ou seja, os que estou lendo neste momento.
Esse branco, grandão, ganhei de minha tia, chama-se Almanaque culinário, quer dizer, o livro chama-se Almanaque Culinário, não minha tia! É um livro enorme pra ler aos poucos, ir estudando, tô gostando muito.
No começo do ano ganhei a saga "De repente" do meu marido e só comecei a ler agora, estou iniciando o terceiro livro de quatro. Saga bem picante. Conta a história amorosa de quatro irmãs que se reencontram para o casamento da caçula.
Aquele fino, rosinha, é o próximo a ser lido, um orgulho pra mim! Ganhei de uma ex aluna que acabou de publicar esse livro que é o seu primeiro! Tem dedicatória e tudo, depois vou fazer uma resenha dele.
Agora vamos a minha "pequena" estante:

 Gente, sério, não tem fim. Cada prateleira tem livros atrás e na frente, e são quatro prateleiras. Tentei me organizar da seguinte forma: quanto mais baixa a prateleira, mais relação tem com o meu interesse de leitura, mas na verdade, tenho interesse de ler todos... Espero viver bastante, e que meus olhos e mente continuem fortes para realizar a façanha. Mas por mais que eu tente me organizar, digo que não tem fim porque a cada encontro literário ganho, troco livros ou recebo empréstimos de recomendações. Esses que estão na horizontal, por exemplo, o de cima,
"O nome do vento", uma ex aluna pegou nas casinhas de livros dos pontos de ônibus e disse que é o melhor livro que ela já havia lido, que eu precisava muito ler... portanto, logo ele irá para os livros de cabeceira. O outro "Reeducação familiar" substituirá o Almanaque de cozinha, quando eu terminá-lo e o outro "Com palmos medida", eu levarei para o serviço assim que terminar o que eu estou lendo lá, que inclusive nem coloquei foto dele, mas se chama "Como a mente aprende". 

Subindo a estante, a segunda prateleira tem de Moby Dick a biografia de Adoniran Barbosa, de Drummond a Agatha Christie, ou seja, tem muita coisa legal esperando por mim. 
Já na terceira prateleira, que é essa aí do lado direito, as coisas ainda continuam interessantes, mas nem tanto. Alguns livros, inclusive, a partir dessa prateleira, troco lindamente, sem nem ao menos ter lido. Na verdade, pra mim, é muito mais fácil trocar um livro que ainda não li do que o que eu já li, porque depois que leio um livro, sei lá, parece que a

 gente cria um laço, me apego mesmo, a não ser que a história ou o conteúdo tenha sido muito chato, ou que o livro esteja em condições deploráveis, daí ponho pra troca ou empréstimo.
A última estante tá lá, no alto, distante, com esperança de um dia descer para as prateleiras mais próximas da leitura real.
Da última vez que arrumei essa estante havia uma média de 300 livros a serem lidos, isso tem uns 6 meses, não sei em que pé está agora, pra ser bem sincera. Que nenhum reality de arrumação e desapego leia essa postagem, pois eu seria colocada na fogueira! Isso porque ainda não mostrei minha estante dos lidos e queridinhos, mas isso fica pra uma próxima ocasião.
E a leitura de vocês? A quantas anda? Como vocês se organizam pra ler? Se gostaram deixem os comentários aí embaixo que faço uma postagem especial da estante de vocês. 
Boas leituras!
Fabi

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Livros para quem quer aprender e cozinhar | Por Leila Jacob




Imagem relacionada




Oi pessoal, tudo bem?



Para quem gosta de cozinhar, o conhecimento é algo que sempre iremos levar.

Aliás, historias e técnicas são muito bem vindas nesse momento de descontração e prazer.
Quando entrei nesse universo gastronômico, tive muitas dúvidas e curiosidades que foram supridas por alguns momentos de leitura, então, hoje, vou apresentar a vocês alguns livros que me ajudaram a compreender, tirar dúvidas culinárias e bem, me divertir um pouco.


terça-feira, 3 de outubro de 2017

Mulheres francesas não engordam

Olá, povo que lê!!

Venho por meio desta trazer boas novas. Aff!! Quanta lengalenga. Na verdade, a novidade é a de que eu e as meninas (Juliana e Leila), conseguimos nos organizar para que toda terça-feira tenha post novo aqui no blog! Uhuuuuu!!! Viva a organização!!! Finalmente conseguiremos nos ver todas as semanas, portanto fiquem de olho aqui no Língua e Literatura pras novidades de terça-feira.  
Resolvi começar a primeira terça-feira com uma resenha, mas na verdade é uma resenha de um gênero inédito aqui no Língua e Literatura, pois quem me conhece sabe como sou reticente com livros de autoajuda. Só que esse não é um simples livro de autoajuda, mas também de explicação e exposição de uma cultura que eu adoro, que é a francesa.    
Mireille Guiliano é uma francesa que mora em Nova York e recebeu um choque entre as duas culturas ao se mudar para a Big Apple, principalmente em relação a alimentação. Ela sofre com os fastfoods e ao retornar à França, ela conhece um doutor que a auxilia a retornar aos eixos, mas na verdade, o que a põe de volta na linha é a cultura grastronômica de sua família e país. 
É uma delícia ver a autora mostrar seus truques diários! Juro que realmente me senti estimulada a mudar minha rotina, já que a leitura leve e divertida te faz viver a vida da protagonista. Bom, sou meio suspeita pra falar, pois adoro livros de gastronomia, principalmente os que vem com algum enredo junto (acho que por isso que gostei desse autoajuda). Até fiz a sopa de alho poró que ela ensina a fazer logo no início para dar o primeiro estímulo! Tudo bem que comi com um monte de pão, coisa que a autora não faz com essa sopa desintoxicante, mas tudo bem, já que a sopa realmente é uma delícia! Sem contar os vinhos, sobremesas, e a busca pelo simples (eu ando meio nessa pegada, sabe?), o ensinamento de que você pode e deve cozinhar, comprar os ingredientes, se possível a pé e subindo escadas, para se alimentar... Tem um pouco daquela coisa de volta ao simples, às origens, fuga do capital. Te faz ver nossos hábitos diários por outra perspectiva.
Vamos fazer o seguinte, vou deixar aqui o Comecinho de Mulheres franceses não engordam , daí vocês dão uma olhada e me falam o que acham, se é tudo isso mesmo, ou se eu que me empolguei em colocar esse livro como um dos melhores lidos esse ano. Espero os comentários.

Mulheres francesas não engordam
Mireille Guiliano
Paralela
232 ps.

Boas leituras e até terça!

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Olá, povo que lê!

Engraçado como as tristezas da vida mexem com o nosso âmago e nos inspiram.
Hoje não vim falar sobre livros, mas quero por pra fora umas dores que estão cá dentro, desculpem-me o desabafo.

Queimada

Estala
Chia
Ninguém fala
Nada pia.

Queima
Cinza 
Teima,
mas finda.

Água, imploro-te!
Chuva, inunde-nos.
Principalmente todos esses corações, torrões de desgraça seca e desmatada de amor de homens duros.

Boas leituras!
Fabiana

domingo, 6 de agosto de 2017

"E a vida de leitora, e o blog, atualizou sua estante?" Por Leila Jacob







Oi pessoal, tudo bem?


Confesso que eu estava disposta a resenhar um livro que li recentemente, mas, a vida me obriga a falar sobre outro assunto.Depois de meses sem postar devo crer que ninguém se lembre da minha postagem de apresentação e de lidos de 2016 (Rsrs, eu sei gente, sorry!).

Ultimamente tenho vivido uma experiencia sem igual, a de entender o que é ser paulistano que mora longe da faculdade e do trabalho, que passa 5 horas diárias em transporte público, que embarca na direção contraria da linha vermelha pra ver se consegue um cantinho no metrô as seis da manhã, que sai da faculdade e vai estagiar e chega de madrugada em casa. Amados vou parar, por que aqui não é muro das lamentações (rsrs).




A falta de tempo e outras coisinhas me fizeram refletir sobre minha vida literária, pois até então, quando eu era uma colegial, tempo era o que eu tinha de sobra para ler e manter metas e atingi-las e dobrá-las e eu me sentia o máximo por ser uma leitora tão voraz. Postava semanalmente resenhas e até alguns vídeos e tags. Isso mudou depois que comecei o superior, pois tinha que me concentrar nas aulas e materiais da faculdade. Eu não achei ruim, pois estava adquirindo conhecimento em uma área que até então era um novo mundo para mim. Mudou também pois, eu vi que para ser uma boa leitora eu não precisava mostrar ao mundo a minha rotina de leitura.

Porém alguns amigos leitores, até mesmo conhecidos, me questionaram por não postar tanto sobre leituras e não manter minha estante no Skoob atualizada, e eu não fiquei tão surpresa pois na época eu tinha deixado de ser beta¹ de diversos autores do Wattpad², assim todos eles sentiam minha falta nesse universo literário. No fundo eu sabia que algumas pessoas desaprovaram meu desinteresse pelo universo web literário, mas se eu não postasse minhas leituras ninguém saberia que eu amava ler.

O que te faz um leitor?

Depois dessa onda de blogs literários, diversos leitores apareceram para aumentar esse universo web. Eu super apoio pois esses blogs já incentivaram muito a leitura. Entretanto, se eu não ler, assistir, escrever e seguir esses conteúdos, me faz menos leitor? 

Leila, quer dizer que você não gosta de conteúdo WEB literário?

Claro que eu gosto,porém hoje não me sinto na obrigação de estar vivendo inteiramente nele, como eu queria fazer antigamente.
Eu adoro canais de livros e blogs que têm dicas e curiosidades sobre vida literária.

Enfim, o que essa doida de pedra quis dizer com tudo isso?

Por fim eu entendi que eu até forçava a barra comigo mesma, me forçando a ler, estar atualizada com o mundo literário, fazer parcerias e no fim nem era tão divertido como hoje que eu leio sem pressão.

Portanto meu filho, Leia!
Leia King, Rowling, Kinsella, Meyer, rótulos das marcas, notas de rodapé, faixa de declaração de amor pendurada na casa da maria, ai...enfim, leia.
Sem pressão, por diversão (como diz a nossa querida Fabi) e para levar a sua mente a outra dimensão, afinal é isso que os livros proporcionam.


Dá um salve, Leila!

¹Beta= Aquele que recebe a versão crua do livro para dar sugestões ao autor, e apontar os erros.

²Wattpad= Rede social para autores desconhecidos publicarem seus originais na plataforma permitindo assim que outros usuários leiam, comentem e votem na historia.

Me contem experiências com a leitura x internet.
Aguardo comentários, Beijos!



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Mario Quintana - Da preguiça como método de trabalho

Olá, povo que lê!!!


Antes de sair de férias, em dezembro, passei pela biblioteca da escola e vi este título do Mario Quintana: Da Preguiça como Método de Trabalho. Quer título melhor para te acompanhar nas férias? Porem, mal sabia eu que o melhor estava por vir. Sabe aquele livro que você marca quase todas as páginas de tão bom que é? Pois este do Quintana encontra-se nessse meio de livros sensacionais. O mote é exatamente o título, ou seja, Quintana, por gracinha dele, diz escrever alguns textos muito curtos por pura preguiça de escrever. Como ele é engraçadinho! Escrever textos tão densos como os encontrados nesta coletânea, é coisa para gênios, assim como é o autor. Na verdade, fiz este postagem não para ficar aqui, babando sobre livro, mas sim para compartilhar alguns dos mini contos maravilhosos do livro. Aproveitem:

VIGILANTES NOTURNOS

Os que fazem amor não estão fazendo apenas amor: estão dando corda ao relógio do mundo.


ETERNIDADE
 
A eternidade é um relógio sem ponteiros.


VERSO AVULSO

O luar é a luz do sol que está dormindo...

 DONA LÓGICA

Dona Lógica usa coque e óculos, como aquelas velhas professoras que não se fabricam mais e tão chatas que, no meio da aula, sempre alguém lhes pedia “para ir lá fora”. Sim, dona lógica, a alma também precisa de um pouco de ar.

ELES

Nada mais natural que eles façam propaganda de uma arte coletiva: os rebanhos desconhecem a primeira pessoa do singular.

PERCALÇOS DA POSTERIDADE

O mais irritante de nos transformarem um dia em estátuas é que a gente não pode coçar-se.

ORTOGRAFIA TRANSCEDENTAL

Alucinação deveria escrever-se com "h". Olhem só: halucinação! Não é mesmo? Tanto mais que, desde que os antigos fantasmas o perderam, o "h" é uma letra fantasmal.

OS RETRATOS

O pior dos nossos retratos é que vão ficando cada dia
mais jovens. 
E chega um dia em que parecem nossos filhos...
E a gente os olha comovidamente, como se houvesse 
morrido há muito, em plena mocidade.
Os pobres-diabos!

DOS ELEFANTES

O único defeito dos elefantes é não serem portáteis.

SEGUNDA

O pior da segunda-feira é que a gente sempre chega atrasado. "Meu Deus! Como é que eu fui perder a primeira feira?"

E por aí, vai minha gente... Digam se Quintana não é sensacional!?
Fica então aí só algumas pitadinhas para que vocês possam ir em busca do prato completo.

Da Preguiça como Métode de Trabalho
Mario Quintana
Editora Globo, 2007
359 páginas.

Boas leituras!
Fabiana



segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Os melhores lidos de 2016 - Por Leila Jacob

Oi, pessoal, tudo bem?
Hoje vim contar sobre os melhores livros que li em 2016. Teve livros que  entrou para minha lista de favoritos (sim, eu tenho uma lista super concorrida rsrs). Não li muito ano passado por conta dos estudos, porém o que li, valeu a pena, então vamos conferir.

1- Sempre Foi você - Carrie Elks




















 Sabe aquele romance água com açúcar e cheio de personagens legais, pois é, "Sempre foi você", além de ter uma ótima historia a ser contada, é uma leitura que se desenrola muito rápido.
A autora conta da vida de seus personagens ao decorrer dos anos e já na sinopse dá um belo spoiler que faz o leitor se apegar ainda mais a sua historia. A editora é Universo dos Livros e fez um ótimo trabalho, pois  a capa e as folhas são lindas.


2- A casa - Danielle Steel





















Outro romance?Sim!!!
Eu particularmente adoro romances e Jovem adulto.
Nunca tinha lido nada da Danielle Steel e sempre me falaram muito bem da escrita dela, porém me disseram que "A casa"era o livro mais fraco que ela tinha escrito e foi nesse que eu mirei, e acreditem, eu acertei em cheio.
E pelo que sei, a autora sempre tem grandes heroínas que rompem seus medos e diversidades da vida. Em "A casa" não é diferente. Danielle começa sutilmente contando dos sentimentos da personagem que vive uma rotina triste e sem grandes planos para o futuro, e é claro que no final, dá a volta por cima.

3- Mordida - Meg Cabot

Mordida é a continuação da duologia "Insaciável". Sou fã da escrita da Meg em ficção YA  (Young Adult, Jovem Adulto). Li o primeiro livro há uns 6 anos atrás e amei, porém fiquei sabendo há pouco tempo que havia uma continuação. Aqui encontramos os personagens do primeiro livro bem responsáveis por conta dos acontecimentos. Vampiros por todo lado e o dom que Meena carrega cada vez mais sinistro. Confesso que me surpreendi com o final que a Meg escreveu, achei diferenciado e aprovei. Essa duologia entrou para minha lista de favoritos.



Bem pessoal, eu li pouquíssimos livros em 2016, espero que os melhores de 2017 seja uma lista cheia (por mais que eu seja muito seletiva, hehe), vamos aproveitar cada leitura esse ano e compartilhar experiências.

Gostaram? Comentem e compartilhem
Beijos até a próxima!
Leila








terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Os melhores lidos de 2016


Olá leitores, hoje eu vim falar um pouco dos melhores livros de 2016, então vamos lá...



1 – Manhã Tarde e noite – Sidney Sheldon

Nunca tinha lido nada do Sidney Sheldon e como boa amante de estórias policiais me encantei pelo estória, estava na praia e havia terminado o livro que havia levado quando minha avó me deu esse Sidney Sheldon, comecei a ler e não consegui parar, só terminei quando cheguei ao fim, história realmente fascinante. Ele conta sobre a morte suspeita de um homem milionário que deixou grande herança para a família e durante a reunião para decidir sobre a divisão aparece uma filha desse homem, mas aparentemente é apenas farsa e então a história se desenrola para descobrir sobre a morte do homem e quem tem direito a essa herança.



2 – A condessa sangrenta - Alejandra Pizarnik

Estou em uma fase ‘’amando livros ilustrados’’ parece que consigo imaginar melhor a história na minha cabeça, por conta das ilustrações e a história magnifica que ele traz. O livro é uma história de terror, baseada em fatos reais, sobre a condessa Bathory, uma condessa que vivia no luxo e torturava e matava jovens porque acreditava que assim se tornaria mais bela, o livro apesar de ser terror traz uma reflexão muito interessante sobre a beleza e é uma leitura que recomendo.





3 – O assassinato de Roger Ackroyd – Agatha Christie


O livro não é uma das melhores histórias da autora, mas ainda entra nos melhores de 2017 porque ele faz o leitor entrar na estória e ir desvendando o mistério junto com o protagonista principal além de deixar um final muito legal. A história é sobre uma série de assassinatos que ocorreu em uma cidade e uma equipe de detetives são chamados para investigá-los.





4 O morro dos ventos uivantes Emily Bronte

Iniciei em 2016 e só acabei esse ano, mas também entra na lista porque foi uma leitura que me surpreendeu muito, não sou muito fã do gênero romances, mas esse livro trouxe muito mais que um romance, é uma história muito imperfeita sobre o amor, ódio e a vingança e gostei bastante porque ele mostra sentimentos comuns em todos nós, mas que não são reagidos de formas diferentes por cada pessoa, as vezes, extrapolados.


Minhas leituras em 2016 foram um pouco fracas, mas esses foram os melhores que li e vocês o que leram?
Boas Leituras,

Juliana 

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Amor pela Leitura e Juliana Valiengo

Olá, povo que lê!!!

Pra quem me conhece sabe que há algum tempo faço parte de um grupo de leitores que se encontram virtualmente através do whatsapp e do facebook: é o grupo Amor pela Leitura. A novidade é que a Ju, coordenadora do grupo, agora também será nossa colunista para envolver e deixar todos os leitores do Língua e Literatura por dentro do que estamos lendo lá no Amor pela Leitura. É com muita alegria que lhes apresento, Juliana Valiengo:

Olá, meu nome é Juliana, tenho 20 anos e moro em São Paulo – SP.
Sou estudante de Direito e amo muito o que faço.Além das minhas leituras por obrigação, é sempre bom ter aquela leitura para fugir um pouco da realidade. Adoro livros de ficção, fantasia, ação entre outros. Sou amante de séries e filmes também. Tenho um grupo de leitura no WhatsApp onde realizo algumas leituras coletivas e irei compartilhar um pouco delas por aqui a convite da Fabi, que estou contente em aceitá-lo, espero que gostem das minhas resenhas.

Juliana 

Se você quer fazer parte também do grupo Amor pela Leitura, basta entrar em contato conosco para que você possa ler conosco. 

Grande abraço e Boas Leituras!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Livros 5 estrelas 2016

Bom dia, povo que lê

Como foi ano passado para vocês em relação as leituras? O meu ano de 2016 foi sensacional! Eu costumo usar a rede social Skoob para anotar os livros que leio e classificá-los, e segundo a meta do ano passado, li 65 livros totalizando 16.321 páginas ano passado, sem contar apostilas e afins... mas isso também se deu graças a pós que fiz e me forçou a ler um pouco mais, assim como os grupos de leitura aos quais faço parte. Se eu for falar de todos os livros que li, esse post vai ficar extremamente chato, portanto, hoje vou falar dos livros que classifiquei como 5 estrelas ano passado. Como minha ideia é sempre incentivar a galera a ler, quem sabe você não gosta de algum, em? Não vou me deter muito em cada um deles, vou deixar para que você leia-os e dê sua opinião sobre eles ali abaixo, ok?
Então vamos lá, vou tentar organizá-los mais ou menos em gêneros:



Na Ilha
Tracey Garvis Graves
Intrínsica

Vocês vão perceber vários livrinhos água com açúcar por aqui, pois eu adoro esse gênero!
Este foi um dos melhores desse gênero no ano passado. Na pegada "A lagoa azul", o li em 3 dias.

O destino do Tigre
Collen Houck
Arqueiro

Este foi o primeiro livro que li ano passado e que é o último da saga dos tigres. Me apaixonei pelos tigres branco e preto! Diz a lenda que tem o filme do primeiro livro rodando, mas parece que as filmagens se estagnaram. O legal dessa coleção foi que conforme eu ia lendo, ia emprestando pra uma aluna minha que se apaixonou pelos tigres junto comigo.


O duque e eu
O Visconde que me amava
Um perfeito cavalheiro
Julia Quinn
Arqueiro

Gente, não é trapaça não... São 3 livros que estou considerando como um único comentário porque na verdade essa é uma novela de época de oito volumes, e ano passado li os 3 primeiros. O enredo é sobre uma família inglesa, e cada volume fala sobre a entrada na sociedade de cada um dos oito filhos dessa família. Overdose de amorzinho! Devoro, em no máximo, 4 dias cada livro!



Comprometida
Elizabeth Gilbert
Objetiva

Há uns 3 anos assisti ao filme Comer, Rezar e Amar. Adorei. Quando descobri o livro, amei. Comprometida é a continuação da saga amarosa da autora, mas na verdade, o enredo é bem lento, o que mais me impressiona neste livro são os comentários e pesquisas que a autora faz sobre a instituição casamento em várias partes do mundo. Sensacional!


Como eu era antes de você
Jojo Moyes
Intrínseca

Indicação da minha amiga Carla. Super amorzinho. Me emocionei no final. É outro livro que já tem o filme também, mas não quero assistir pra não perder o encanto do livro. Também tem a continuação: Depois de você (que ainda não li - Carlaaaaa!!!! Me empresta?)



O assassinato de Roger Ackroyd
Agatha Christie
Editora Globo

Com Ágatha Cristie saímos da estante amorzinho e entramos na estante dos clássicos. Este livro li com o grupo Amor pela Leitura lá do face, e como todo livro da autora, no final, fiquei me sentindo uma burra e idiota por não ter adivinhado o assassino. :( é uma aula de como se escrever um bom enredo. O li em uns 3 dias também. Sensacional!

Meu pé de laranja lima
José Mauro de Vasconcelos
Melhoramentos

Peguei esse livro na biblioteca só para me forçar a ler algo que todo o mundo já havia lido, menos eu e.... me impressionei! Extremamente tocante! Fala sobre a vida de um menino, e só isso. Mas são as coisas simples e corriqueiras da vida que, se vistas com olhos de ver, nos ensinam os aprendizados mais profundos de nós mesmos.


Tristão e Isolda
Helena Gomes (adapt)
Berlendis & Vertecchia Editores


Eu poderia colocar este livro na estante dos amorzinhos, pois é um típico romance romântico espetacular e envolvente, o qual o leitor se vê torcendo pela felicidade do casal romântico até a última página. Mas na verdade, ele não deixa de ser um clássico, mesmo sendo uma adaptação para jovens. Próxima etapa, ler o original. Leitura essencial na vida de um ser.

Da preguiça como método de trabalho
Mário Quintana
Globo

Este livro  é uma coleção de pequenos textos do autor, textos inclusive, maravilhosos. Sei que é pecado dobrar o cantinho da página, mas marquei quase o livro todo para lembrar-me dos melhores textos. Em breve farei uma postagem exclusiva desse livro, pois este vale a pena uma análise mais profunda.




Melhores Poemas, Cecília Meireles
Maria Fernanda (org.)
Globo

Entre a estante clássicos e poesias, está este lindo da Cecília Meireles. Tão tocante que chega emocionar. Quando eu crescer quero ser Cecília Meireles! :D


Peg & Pag
Respeite a solidão alheia
Kaio Bruno Dias
Scortecci

Em 2016 tive o grande prazer de conhecer o inteligente e simpático poeta e professor Kaio Bruno Dias. Li seus dois livros e não sei qual dos dois é melhor: poesia contemporânea, dinâmica e inteligente que fala do cotidiano. Adoro os dois livros! O autor está no instagran e é super receptivo.

Doidas e Santas
Martha Medeiros
L & PM

Ganhei este livro da minha amiga Lusia, que infelizmente desativou seu blog :( quem sabe ela não começa a escrever por aqui no Língua e Literatura, em? Mas sobre o livro, não conhecia a autora e me surpreendi de como ela traduz muito do que penso neste livro que é um apanhado de contos, crônicas e resenhas. Não se assustem com a capa ou com o título, pois é um livro muito inteligente.



Extraordinário
R. J. Palácio
Intrínsica

Este livro dá início a estante infantojuvenil. Auggie <3 Não pensei que o livro era tão bom. Comprei porque meus alunos estavam lendo e... me apaixonei. Esperando o filme que sai em março.




O saci Epaminondas
Alan Oliveira
Gaivota

Este é um dos livros que peguei na biblioteca para ler com meus meninos. Muito legal. Apesar que quem me conhece sabe que sou suspeita a dizer algo, já que amo o saci, né? Estória de um menino da cidade que vai formar laços com a avó no interior e viver muitas aventuras.





Madame Pamplemousse e suas incríveis comidinhas
Rupert Kingfisher
Martins Fontes

Gente, eu adoro livros de comidinhas, e esse pequeno livro é sensacional. Rimos muito!!! Super rápido e envolvente. Os meninos davam gargalhadas e não me deixaram em paz enquanto não terminei a leitura.


Manual da cozinha: guia para toda hora
Fabiana Zanelati
Katia Najara
Saraiva

Falando em comidinhas, vamos passar para a estante da culinária. Confesso que quando este livro chegou pelos correios fiquei decepcionada com o tamanho, mas quando comecei a ler o conteúdo... Wow!!! Para quem gosta de cozinha, ele é fundamental, principalmente para quem é iniciante ou desorganizada, como eu. :D




Vamos Comer
Nina Horta
Ministério da Educação

Uma pesquisa feita com as merendeiras de todo o Brasil. O livro é tão bom que até fiz um vídeo sobre ele que está lá no canal do youtube Língua e Literatura Resenha: Vamos Comer




A leitura dos quadrinhos
Paulo Ramos
Contexto

Entramos agora na estante de livros que li para a pós. Este é sensacional. Muito pedagógico, super ilustrações, com um mega apanhado do tema, e não precisa ser nenhum especialista para lê-lo em 2 dias.


Literatura na formação de leitores e professores
Joseane Maia
Paulíneas

Este livro me deixou um pouco menos sozinha para concluir meu artigo da pós com a ideia de que o ensino está da forma que está porque os professores, num geral, infelizmente, ou não sabem, ou não gostam de ler. É deprimente? sim, mas é a triste realidade que deve ser mudada já!




Literatura Infantil: teoria, análise, didática
Nelly Novaes Coelho
Moderna

Autora fundamental na área de teoria da literatura infantil. Esta foi uma releitura a qual sempre que a faço, aprendo um pouquinho mais.



Bom, pessoas, estes foram os 23 livros 5 estrelas de 2016. Espero que algum tenha tocado o coraçãozinho de vocês para suas metas de leitura de 2017.
Abraços e Boas Leituras!
Fabiana