terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Estilística e Gramática - por Fabi Sanchez

Estilística e Gramática



Olá, povo que lê! 

Hoje vim falar sobre diversas coisinhas, mas o tema central é: as escolhas que fazemos sobre a linguagem de um texto para podermos expressar determinada ideia. Parece um tema muito chato e formal, mas não é não, veja só:


Como vocês sabem, sou professora de Língua Portuguesa há alguns anos (não precisamos entrar em detalhes de datas, não é mesmo?), mas acreditem, nunca gostei de gramática. Acho a gramática algo muito matemático para o meu cérebro reflexivamente de humanas. São muitas regras e detalhes, ainda mais em Português, que é uma língua tão complexa! Pra eu conseguir dar conta de decorar a maioria das regras (sim a maioria, porque muitas vezes, até hoje, eu busco as gramáticas físicas ou on-line para tirar dúvidas, assim como os dicionários), usei e uso de três recursos:

1. Dar aulas sempre me fez estudar, todos os anos as mesmas regras, portanto, estudar é a melhor forma de decorar as regras gramaticais.

2. Reviso sempre meus textos buscando o melhor encaixe das palavras para expressar exatamente aquilo o que quero dizer.

3. Ler os bons textos literários e analisar o porquê do autor ter escolhido determinado termo e não outro para se expressar é uma forma de exemplificação para minha própria maneira de escrever.

Atualmente estou fora da sala de aula, portanto, volta e meia tenho que revisitar as regras quando tenho dúvidas para dar uma refrescada na memória. Aconselho sempre a ter uma boa gramática por perto. Uma muito conhecida e de renome é a do Bechara.
Resultado de imagem para evanildo bechara gramática

Escrevo todos os dias muitos tipos diferentes de textos (emails, recados e avisos, cartas, textos literários, artigos...) e sempre depois de dar aquela primeira vomitada (assim que eu me referia aos alunos quando a gente escreve o texto de um impulso só), retorno na porcaria toda e volto limpando cada parágrafo, deixando bem enxuto. Dica: Antigamente eu pensava que um bom escritor era aquele prolixo, que falava com muita descrição e adjetivos, com um vocabulário farto e cheio de voltas e enfeites; bobagem. Quando for escrever, seja objetivamente sucinto. Aqui no L&L costumamos escrever nossos textos e depois de cada uma fazer a sua própria revisão, pedimos para as outras darem uma olhada para ver se não passou algo desapercebido, porque as vezes, ficamos tão bitolados naquilo que estamos escrevendo, que não enxergamos os defeitos, portanto, dar seu texto para amigos verificarem os erros e opinarem, também é uma boa dica de revisão textual.

Mas na verdade, eu queria me deter mais sobre a dica 3 neste post.

Todo mundo fala que é muito importante ler, que você aprenderá a escrever melhor lendo e por aí vai... mas como funciona essa mecânica na real? Claro que ao ler ingenuamente qualquer texto, você tem lá sua absorção de conhecimento, ou seja, ler por diversão, ou apenas para comunicação instantânea, como fazemos nas redes sociais, vai te levar a desenvolver determinadas características leitoras/escritoras. O "internetês" por exemplo, com suas abreviações (vc, pq, q...) são meio que viciantes devido sua agilidade e facilidade, mas ao levar essa linguagem para um texto literário, ou uma carta, você tem que ter um propósito, seja ele para caracterizar um personagem que esteja criando ou para ter mais proximidade com seu interlocutor. Ou seja, ler ingenuamente, sempre podemos, contanto que arquemos om as consequências; agora, escrever ingenuamente é sinônimo de desconhecimento ou desleixo para com suas próprias ideias e língua.

No meu ponto de vista, o ideal seria que todos tivessem o conhecimento integral da norma padrão da Língua Portuguesa para que, só a partir daí, o falante/escritor pudesse escolher seu próprio caminho e características de linguagem. Isso chama-se estilística. Tem gente que só se comunica através de metáforas, outros gostam de inventar palavras, outros ainda, até preferem escrever em rimas, ou tem um linguajar carregado de gírias... Tudo isso é estilo.

E é por isso que você precisa saber a gramática, para escolher seu estilo.

Além disso, o estilo também nos leva a dar enfoque a determinada ideia ou não, quer ver? Vou te dar duas situações:

1. Imagine que você esteja viajando para o exterior e escreve um email para seu melhor amigo para mostrar as fotos do seu passeio.

2. Seu chefe te pede para que mande um email contendo alguns documentos importantes.

Muito bem, em ambos os casos você vai escrever o mesmo tipo de texto, um email. Em qual dos dois você usaria abreviações como vc, pq e q? Obviamente no primeiro caso, pois quando nos comunicamos com pessoas mais próximas a nós, não usamos uma linguagem tão polida e formal; já com o chefe.... cara, vai chamar seu chefe de vc pra ver o que acontece, ou melhor, não chame o seu chefe de vc para não descobrir o que acontece.

Outra questão que podemos levantar nas mesmas duas situações citadas acima: em qual dos dois emails você escreveria "em anexo"? 

Particularmente, na primeira situação, eu escreveria:


"Seguem anexas as fotos da viagem"

Desta forma, eu destaco o conteúdo do documento, no caso, as fotos. Destaco tanto que até dou um adjetivo pra elas "anexas", por isso que esta palavra fica flexionada no feminino plural.

E no segundo contexto eu escreveria


"Documento em anexo"

E escolho esta forma porque quero mostrar minha eficiência diante ao meu chefe, anexando, como ele havia pedido, o documento ao email.

Fabi, mas como vou aprender a distinguir essas nuances gramaticais na hora de escrever?


Resultado de imagem para grande sertão veredas

Cara! Leia os clássicos brasileiros e portugueses. Leia Guimarães Rosa e Clarice Lispector. A estilística de ambos são inconfundíveis! Leia com olhos pesquisadores e estudiosos. Descubra a estilística de cada autor e encontre sua própria estilística. Escreva, rabisque, arrisque-se. Bom, pelo menos pra mim, é um dos meus maiores passatempos e forma de aprender a escrever, não apenas corretamente, mas também com meu próprio estilo.
E aí, qual é seu estilo de escrita?
Bjks e Boas Leituras!


Sigam os igs:

@linguaeliteratura_

@fabipsanchez78

@leilabookcook

@tworeadergirls

@literandoo

@cristianeolis78

Acompanhe nossa rotina nos igs!




4 comentários:

  1. Amei Professora!
    Uma verdadeira aula de português, já anotei a dicas!
    Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Leiloca, e digo ainda que gosto muito de seu estilo de escrita.

      Excluir
  2. Dicas preciosas,adorei. A escola ficou lá atrás e com ela muitas regrinhas foram esquecidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas é só dar uma relembrada que a mente já refresca e tudo volta à tona.
      Bjks, Lu

      Excluir