segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Desafio de escrita criativa- Vai - por Fabi Sanchez

Olá, povo que lê!

O desafio desta semana é: "escreva algo inspirado na música que você mais gosta"
Como muitos de vocês sabem, sou uma pessoa bastante musical, gosto de muitas músicas, mas resolvi escolher uma que me toca demais e tem um enredo muito triste e bonito. É de uma dupla de cantores de Tomé e Príncipe chamada Calema. Fica aqui o link do clipe da música de inspiração do meu texto que chama-se "Vai"







Vai

O Sol se escondia atrás dos telhados formando um sem fim de cores no céu, contornado de nuvens com bordas laranjas, parecendo uma palheta artísitca da natureza, com nuances entre o amarelo, laranja, vermelho, rosa, lilás, azul claro e azul escuro. As cores tomavam conta do meu coração que se aquecia com o abraço forte de seus braços que envolviam minhas costas da brisa suave que vinha do mar.
O sal parecia tão natural.
Era lambível. Comestível, mas escuto sua voz de brisa em meu ouvido:
- Vamos embora antes que anoiteça? Preciso tomar um banho e me livrar dessa maresia.
Aquela afirmação dura quebrou as cores do arrebol trazendo a noite sem lua para dentro das minhas retinas.
- Aconteceu alguma coisa?
-Não, amor, não aconteceu nada.
Ele me vira de frente e me beija levemente na boca.
- Só me lembrei que combinei com o Marcos que iria passar na casa dele para assistirmos ao jogo juntos.
-Ah...
Onde estava a Lua?

 --------

Como sempre, muito cavalheiro, ele me abre a porta do carro, entro e tento me acomodar, mas o incomodo não se acomoda.
Ele liga as luzes do carro.
Luz.
E dá a partida.
E vai.
O caminho é frio e silencioso.
Ele me abre a porta e me dá a mão para sair.
- Você ainda vem me ver hoje? Vem dormir comigo?
- Não me espere, pode ser que eu tome algo a mais e não vou me arriscar na estrada. Provavelmente eu durma por lá hoje.
- Tudo bem então. Te espero amanhã.
Outro beijo leve é o que ele me dá em resposta.
Ele entra no carro. 
Liga a luz para que enxergue a estrada, dá a partida no carro... e vai.
E eu me abraço, me escondendo do frio que me sinto.

---------

Frio de alma.
Dentro de meus olhos fechados, eu via cores dançantes de minhas pálpebras alucinadas pelas recordações de noites quentes.
Mas hoje, a solidão era negra. E pra dentro de mim, ela só vai.

--------

Era uma manhã de brisa gelada.
E nuvens cinzas.
E garoa cortante.
Um café preto para me trazer à realidade da espera dele, tentando fazer com que a fumaça branca do café limpasse meus pensamentos e substituísse minha memória de seus braços quentes de ontem, e de todos os outros dias que eu os tive em meu redor.
Hoje não há abraços.
Há apenas lembranças que vão... em busca de encontrá-lo.

---------

A espera não tem cor. Fui-me. A completude que ele me traz é o que me energiza em doces tons pastéis de tranquilidade quando sinto seu cheiro perto de mim. Quando sua ausência se faz, tudo é breu. Me dizem que vivo num lodo verde escuro de ansiedade. Pode ser, mas sou o que sou. Vou buscá-lo.

---------

O ônibus chacoalha bravamente nas pedras da vida e eu me deixo levar pelos buracos por onde me carregam. Vou buscá-lo.

---------

Seu carro está parado em frente à casa de Marcos. Desligado.
Contorno o carro e paro em frente às grades grandes e frias que me separam.
Da janela.
Da sala.
Onde vejo.
Sinto o abraço que recebia ontem no abraço copiado de Marcos sobre ele. E contemplam o cinza do céu.
E eu...
Sou um vazio escuro.
E vou.

-------

Onde as cores se diluíram que eu não vi?
Como não percebi seu desinteresse no meu sentir?
Meu eterno sentir.
Nunca cansarei de sentir e de lembrar do que você me é. Mas nunca entenderei o que fui pra você. Perdeu-se o sentido. Foi-se. Fui-me.
Vou minerar um resto de cor que eu possa encontrar no céu da minha boca.
E vou deixá-lo ir, ou ficar onde queira que está.
Ele vai.



É isso, espero que tenham gostado!
Tem alguma música que inspiram vocês à escrita? Me conte aí embaixo.
Até a próxima!
Bjks e Boas leituras!

Siga-nos no Instagram

@fabipsanchez78

@tworeadergirls

@cristianeolis78

@culinariaehorta




@leilabookcook 



3 comentários:

  1. Uau Fabi...que texto.
    Acredito que a música já inspirou muitas pessoas a escreverem🎶
    Gostei muito 😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, nunca havia passado por essa experiência, gostei e tive mais um milhão de outras ideias e pensei em 1000 possibilidades com muitas outras músicas...

      Excluir
  2. Triste mas muito bem escrito! Vcs andam arrasando nesses desafios <3

    ResponderExcluir