segunda-feira, 6 de abril de 2020

Desafio literário "escreva uma poesia" - por Fabi Sanchez

Olá povo que lê!
E aí, como estão nesta terceira semana de resguardo? Todos saudáveis e guardadinhos?
Gente, pra não adoecer, é importantíssimos ficarmos com a imunidade bem alta e vocês sabem como fazer isso? Bom, além de se alimentar de forma saudável e fazer algumas atividades físicas, é extremamente importante ser feliz!!! E sabem o que me deixa feliz? Ritmo! Adoro! Pode ser musicalizado ou em versos poéticos. Compassos e jogos silábicos me ajudam a me manter centrada, conectada, são a ponte entre o objetivo e o subjetivo. Não sei se é assim com vocês também, mas pra mim é. Por isso, fiquei extremamente feliz ao ver que o desafio de escrita da semana é o texto poético.
Sabe, me parece que o texto poético é meio que cercado pelo esteriótipo do tema romantico. Tudo bem que Byron e Castro Alves tem grande mérito para isso, mas gente, vamos lá, depois do Romantismo Já tivemos o Simbolismo, Futurismo, concretismo... já passou da hora de apenas falarmos de amorzinho nos textos em prosa, não é verdade? Enfim, o texto que vou preparar aqui pra vocês hoje, é um antiamorzinho, espero que gostem.
Além disso, aproveitei que o tema era poesia por aqui e também me inscrevi no concurso poético "Vai sem pensar" elaborado pela minha querida amiga engenheira e poetisa Mary ( você pode encontrá-la no instagran @poesiasporvoce ) lá no grupo do @poéticoconceito também do instagran. Mesmo se eu não ganhar o chocolate, vale a pena estar junto com esse grupo de poetas divertidíssimos.
Então chega de blábláblá e vamos ao poema.

Poesias Poemas e Afins - Luiz Santos: Escrevendo e apagando

Por que escrever poesias?

Qual o tema?
Poema.
Pra que rimar?
Amar
Apenas isto?
Insisto
se não querer?
Morrer
E se eu for?
Amor.
E só pra isto que poesia presta?
Protesta.
E diga por que não protestaria?
Rimaria.

Estes não são sinônimos, 
ou antônimos.
Amar é sentimento 
inexplicável
como poesia 
implacável.

Concordo.

E discordo
Em nos limitarmos
Ao falarmos
Que rimar
é amar.

Quero escrever sobre o não sentir
Quero rimar sobre o não existir
Cadenciar o porvir
Ritmar o intuir

Quero escrever por escrever
Quero rimar só pelo querer
Cadenciar por tecer
Ritmar todo o viver.

Respiro
Rimo 
Inspiro
Ritmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário