segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Desafio de escrita criativa "Leila Jacob" - por Fabi Sanchez

Olá, povo que lê!

Esta semana é a semana do desafio biográfico e por esta razão decidimos escrever uma sobre a outra para que vocês possam nos conhecer um pouquinho mais de perto.

Estão prontos para saber um pouco mais sobre essa minha querida amiga, a escritora Leila Jacob? Então vamos lá!





Leila Jacob

Leila Araújo Jacob nasceu em 21 de março de 1997 em São Miguel Paulista, São Paulo e sempre morou por lá com seus pais, que são baianos, e com suas irmãs, Calina, a mais velha por parte de mãe e Luana, irmã mais nova por parte de pai. Como sua mãe não trabalhava fora, Leila pôde ter uma infância tranquila, cheia de brincadeiras com os vizinhos na rua. Adorava brincar com os meninos de bola e tudo que fosse violento, mas também brincava de boneca com suas amigas, desenvolvendo todo o seu lado criativo desde pequena, também adorava jogar dominó e jogos de tabuleiro com sua irmã mais velha, aguçando seu raciocínio sagaz, característica que a acompanha até hoje. Também passava longas tardes em frente à TV assistindo aos programas infantis da TV Cultura. 

Longe da escola até os 6 anos de idade, iniciou o pré e descobriu que os livros a encantavam, mas quando pensou que iria ter uma vida muito feliz na escola, estendendo suas brincadeiras com seus novos amigos, os livros, teve que mudar de escola bem no período de sua alfabetização, tendo o azar de pegar uma professora péssima: sentia-se desconfortável diante da turma e de todo o processo escolar. Por esta razão mudou-se de escola novamente e, quando chegou a quinta série, novamente mudou-se para uma outra escola onde terminou o ginásio.  No Ensino Médio retornou à sua primeira escola, formando-se apaixonada pelos livros, mesmo diante de tantas transformações em sua vida escolar. 

Outra paixão que tem e que teve como influência de sua linhagem materna é a gastronomia. Dividida entre seguir os estudos entre educação e literatura ou gastronomia, cedeu aos encantos culinários e foi fazer tecnologia em gastronomia em 2015, mesmo porque Enem e vestibulares nunca foram para ela, pois por mais que adore estudar, prender-se a padrões é algo que não a seduz. 

Nesta época de curso técnico, teve suas primeiras experiências de escrita na plataforma conhecida como wattpad, na verdade, foi nela que Leila percebeu que tinha potencial como escritora e empolgada com a descoberta, participou do blog Cada Canto como co-criadora, resenhista de livros, leituras e afins. 

Na experiência culinária, continuou tendo vínculos literários através de vários grupos de leitores e escritores pelo facebook e whatsapp e entre um desses, conheceu sua amiga Fabiana, que tinha um blog intitulado Língua e Literatura e lhe fez  o convite para resenhar e escrever artisticamente, o qual aceitou com entusiasmo. Parece desconexo esse mundo culinário e a literatura para a grande maioria das pessoas, mas quando está na cozinha, Leila vê poesia em cada um dos utensílios que fazem versos ao misturarem-se magisticamente com os ingredientes que saltam das receitas escritas para as panelas, tornando literatura e gastronomia companheiros que sempre andam de mãos dadas. 

Mas nem só de gastronomia e resenhas vive uma escritora, Leila é uma leitora voraz, frequentadora de todas as bibliotecas de sua região, adora ler dramas, romances e suspenses e tem como escritoras de cabeceira  Lycia Barros, famosa autora cristã, Régine Deforges, escritora de seu livro preferido, a Bicicleta Azul, e a famosa Meg Cabot. Muito observadora e crítica diante da realidade do mundo não só como um todo, mas também observadora das pequenas coisas do cotidiano, Leila tem escrito muitas crônicas no Língua e Literatura diante do desafio de escrita criativa que vem se submetendo neste ano de 2020 escrevendo sobre um tema semanal, mas além desses textos, também está começando a esboçar seu primeiro romance e pretende participar, em breve, de um concurso literário. 

Muito humilde, diante de sua escrita, apesar de a mesma ser composta por enredos e personagens muito fortes e marcantes, diz que ainda tem muito o que aprender e pretende iniciar por conta, ainda este ano, seus estudos diante da escrita e da língua materna, com interesse específico em construção de roteiros. Ainda pensa em estudar algo relacionado à educação, já que não pretende seguir profissionalmente na área gastronômica, mas tem certeza que a cozinha e os livros serão dois elementos que nunca sairão de sua vida.


Matou sua curiosidade sobre a trajetória da nossa querida Leila? Quer fazer alguma pergunta pra ela? Aproveite para perguntar aqui abaixo!

Bjks e boas leituras!


10 comentários:

  1. Que lindo, muito obrigada por ser essa escritora sensacional e amável!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por vc ter cruzado na minha vida!!!

      Excluir
  2. Que top Fabi! Adorei conhecer a Leila através das suas palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafa, vc precisa conhecê-la pessoalmente, ela é o máximo!

      Excluir
  3. Parabéns pela postagem, já conversei com a Leila algumas vezes, e sempre foi atenciosa ao meu trabalho.

    Leila, jamais deixe de sonhar ou lutar por aquilo que acredita.

    Parabéns Fabiana, por prestigiar sua parceira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Alex, e parabéns pelo seu novo livro, Coração Negro!

      Excluir
  4. Leiloca, nunca nos vimos pessoalmente e, aliás, o nosso blog deixa bem claro que somos 4 amigas separadas pela distância física, mas próximas por um grandioso projeto.
    Gostei muito de poder saber um bocadinho mais sobre você.
    Aliás, outra coisa que temos muito em comum é nosso amor por cachorros.
    Gratidão pela parceria, Leila.

    ResponderExcluir